Cannabis medicinal ganha cada vez mais espaço no meio esportivo

O canabidiol (CBD) é um dos canabinoides mais abundantes na Cannabis e interage com o corpo através do Sistema Endocanabinoide, sistema sinalizador vital responsável por regular inúmeras funções do nosso organismo. O CBD é utilizado nos mais diversos tratamentos para depressão, ansiedade, insônia, inflamações, epilepsia, autismo, glaucoma, Alzheimer, Parkinson, etc, devido às suas propriedades medicinais (clique e confira todas as propriedades medicinais do CBD ) que atuam no sistema nervoso central e apresentam potencial terapêutico significativo.

 

Atualmente, o CBD vem ganhando espaço no meio esportivo, principalmente entre os lutadores – em especial de MMA -, como é o caso da lutadora Karine Killer, do UFC. Karine afirma que o CBD auxilia na qualidade do sono, bem estar mental e emocional, nutrição, recuperação de lesões, etc.

 

A Agência Mundial Antidoping (Wada) liberou o uso de CBD para atletas paralímpicos nos Jogos Paralímpicos de Tóquio, em 2021, pois desde janeiro de 2018, o canabidiol não é considerado doping. Em 2020, a Wada proibiu o uso de corticoides, que têm propriedades anti-inflamatórias. Desde então, os atletas buscaram outra substância com o mesmo benefício antiflogístico: o canabidiol.

 

Segundo a médica Maria Teresa Jacob, de Campinas (SP), membro da  International Association for Canabinoid Medicines (IACM), o CBD auxilia na recuperação física e mental dos atletas, além de ter menos efeitos colaterais do que os medicamentos tradicionais. Porém, os atletas devem garantir que o produto com CBD não tenha mais do que 0,3% de THC, substância que pode gerar efeitos psicoativos.

 

Outro atleta que fez uso da cannabis medicinal foi o nadador paralímpico Tallison Glock, que embora já conhecia os benefícios do CBD, sentia que a liberação para uso pela Wada era uma realidade distante, mas hoje, mostra que a Agência está preocupada com o avanço da ciência, segundo o atleta. A experiência de Tallison inspirou outros atletas a adotarem o tratamento, como foi o caso do nadador Roberto Alcalde, que afirmou que o CBD tem ajudado na qualidade do seu sono e proporcionado melhoras nos sintomas de ansiedade.

 

Cada vez mais atletas utilizam a Linha Bisaliv Power CBD para auxiliar a qualidade de vida dos atletas, em vários aspectos de sua vida. A iniciativa também é um passo importante na luta contra o preconceito existente em relação à cannabis medicinal.

 

Fonte: Uol & Veja