Lúpus e a Cannabis

O lúpus é uma doença autoimune que faz com que as células de defesa ataquem as células saudáveis do corpo, o que pode provocar inflamação em várias partes do corpo, especialmente articulações, pele, olhos, rins, cérebro, coração e pulmões.

Geralmente, o lúpus, também conhecido como lúpus eritematoso, é mais comum em mulheres jovens, entre os 14 e os 45 anos, e seus sintomas aparecem desde o nascimento. Porém, é comum que a doença só seja identificada vários anos depois dos primeiros sintomas, devido a uma crise de sintomas mais intensos após uma infecção, uso de algum medicamento ou, até, devido à exposição exagerada ao sol.

Embora o lúpus não tenha cura, existem alguns tratamentos, indicados pelo reumatologista, que ajudam a aliviar os sintomas e melhorar a qualidade de vida, podendo ser indicado o uso de remédios anti-inflamatórios, corticóides ou imunossupressores.

Principais sintomas

O lúpus pode afetar qualquer órgão ou parte do corpo e, por isso, os sintomas podem variar muito de uma pessoa para a outra. Ainda assim, alguns dos sintomas mais comuns incluem:

  • Febre;
  • Mal estar generalizado;
  • Perda de peso;
  • Manchas vermelhas na pele, especialmente no rosto em forma de asa de borboleta e em outros locais expostos ao sol;
  • Queda de cabelo;
  • Sensibilidade à luz;
  • Visão embaçada;
  • Úlceras na boca ou na garganta;
  • Dor ou inflamação nas articulações;
  • Convulsões;
  • Dor abdominal;
  • Alterações mentais, como depressão ou psicose;
  • Alterações renais, como glomerulonefrite.

Estes sintomas normalmente surgem em crises, ou seja, aparecem de forma intensa durante alguns dias ou semanas e depois voltam a desaparecer, mas também existem casos em que os sintomas se mantêm sempre de forma constante.

O diagnóstico do lúpus é feito pelo reumatologista através de uma série de exames laboratoriais para avaliar a presença de anticorpos que são produzidos nesta doença, como o teste de anticorpos antinucleares (FAN), anticorpos anti-DNA dupla fita, anticorpos anti-Smith (SM) e anticorpos antifosfolípides, por exemplo. 

Além disso, o médico também pode solicitar exames de sangue, exames de urina e exames de alguns órgãos para descartar outros problemas que possam causar sintomas semelhantes.

Pesquisas mostram que as propriedades do composto CBD podem minimizar alguns sintomas da doença. Um estudo realizado em 2009 sobre o uso do CBD como um anti-inflamatório crucial descobriu que ele contém receptores CB1 e CB2, que também são encontrados nas células imunológicas. Como tal, os canabinóides do CBD desempenham um papel fundamental na regulação do sistema imunológico.

Nosso PowerCbd é o medicamento indicado para o tratamento de lúpus, garantindo máxima absorção, máxima segurança e eficácia. Bem vindo a evolução do que tem de mais moderno no mercado de Cannabis Medicinal.

 


Fonte: Tua Saúde