Cannabis Medicinal x Medicamentos opióides e alopáticos

Alguns tratamentos médicos  precisam ser conduzidos com medicamentos opióides e alopáticos. Antes de tudo, vamos entender o que significa cada um desses termos.

 

O que são medicamentos opióides?

Os opióides são substâncias psicoativas que atuam nos receptores opióides, derivados da papoila do ópio, um tipo de mistura de alcalóides, compostos elementares extraídos de certas plantas. Vale ressaltar que eles diferem-se dos opiáceos, que por sua vez, são substâncias químicas presentes na papoula, com ação analgésica do sistema nervoso central.

Dentre os opióides mais conhecidos, destacam-se os:

  • Oxicodona
  • Hidrocodona
  • Tramadol
  • Morfina
  • Fentanil
  • Metadona
  • Tapentadol

 

Existem também os opióides endógenos, que são produzidos pelo próprio organismo, atuando como neurotransmissores. Destacam-se a beta-endorfina, encefalina, orfanina, dinorfina e nociceptina. Dentre os efeitos dos opióides no corpo humano, temos: sedativo, analgésico, euforia e alucinações.

 

Medicamentos alopáticos

A palavra alopatia é de origem grega e significa cura pelos contrários. O tratamento visa principalmente a doença: se você tem uma febre, toma um remédio contra ela (geralmente um antitérmico), um analgésico contra dor e um antibiótico contra infecção. Com base nisso, definimos os medicamentos alopáticos como aqueles que produzem no corpo um efeito contrário ao da doença que atinge o indivíduo. 

A origem dos medicamentos alopáticos pode ser animal, vegetal, mineral ou sintética e correspondem à maior parte dos produtos vendidos em farmácias comuns. Alguns exemplos de medicamentos alopáticos conhecidos são:

  • Paracetamol
  • Dipirona
  • Azitromicina

 

Mesmo sendo facilmente encontrados, o uso inapropriado desses medicamentos podem causar sérios problemas para a nossa saúde, como por exemplo, o enfraquecimento do sistema imunológico.

Muitas pessoas confundem os medicamentos alopáticos com os homeopáticos, clique aqui  e entenda as principais diferenças entre eles.

Embora os opióides e alopáticos tenham os seus valores enquanto medicamento, é indiscutível os riscos que eles ocasionam ao serem administrados por períodos mais longos, pois podem causar dependência e defasagem no trabalho ou escola, devido ao potencial agressivo desses medicamentos.

Felizmente, a Cannabis Medicinal vem se mostrando cada vez mais efetiva como uma opção de tratamento, tal qual os opióides e alopáticos. Dessa forma, o CBD surge como uma esperança para reduzir as dores dos pacientes sem expô-los a efeitos adversos, tornando-se um aliado para essas pessoas. Uma das principais vantagens do CBD é que ele não provoca dependência nem tolerância, além de poucas contra indicações e efeitos adversos.

A Linha Bisaliv da Thronus possibilita um tratamento tranquilo para os pacientes, sem deixar sequelas. Assim, o paciente poderá realizar suas tarefas normalmente, pois não ficará refém de uma “dopagem” causada pelos opióides e alopáticos. 

 

Quer saber mais sobre esses medicamentos? Entre em contato conosco e tenha uma orientação gratuita! 

 

Fonte: Cannabis e saúde & Homeopatia Brasil