Depressão: Descubra alguns fatores que favorecem a depressão que você provavelmente não sabia

No mês de setembro temos a campanha Setembro Amarelo, que visa conscientizar as pessoas sobre a prevenção ao suicídio, que normalmente, é desencadeado por doenças psicológicas, como por exemplo, a depressão. 

Quando o assunto é depressão, algumas pessoas possuem um padrão de pensamento que classifica a doença apenas como uma tristeza profunda. Hoje, vamos falar sobre os fatores que podem favorecer o surgimento da depressão, que você provavelmente não sabia, continue a leitura.

 

O que é a depressão?

Basicamente, a depressão se classifica como um distúrbio caracterizado pela presença de sintomas como tristeza, pessimismo, baixa autoestima, apatia e tristeza profunda, que podem combinar entre si. Assim como outras enfermidades, a depressão não surge “do nada”, por isso, é muito importante atentar-se às condições que favorecem o seu surgimento.

 

Fatores que favorecem a depressão

De modo geral, há uma série de evidências que mostram alterações químicas no cérebro do deprimido, principalmente com relação aos neurotransmissores, substâncias que transmitem impulsos nervosos entre as células. 

Além disso, existem alguns fatores que podem favorecer o surgimento dessa doença, são eles:

 

  • Ansiedade

Quando lidamos com a ansiedade há um gasto de energia física e mental, que faz com que o corpo reaja organicamente. Essa falta de energia traduz-se em depressão, pois, pessoas ansiosas tendem a limitar a vida evitando situações que desencadeiam certos sintomas e isso pode deixá-las deprimidas, agravando ainda mais o quadro de ansiedade e depressão.

 

  •  Transtornos alimentares

Os transtornos alimentares gerados por problemas de autoestima e a busca por um corpo padrão, podem potencializar a depressão.

 

  • Menopausa

Um estudo da Universidade de Pittsburgh mostrou que as oscilações hormonais advindas da menopausa  podem causar depressão. Isso porque trata-se de uma fase complexa na vida da mulher, e caso exista um histórico de uso de medicamentos psicotrópicos antes do climatério, a atenção deve ser redobrada. 

 

  • Depressão aumenta o risco de AVC em mulheres 

Um estudo feito pela School of Population Health na Austrália mostrou que mulheres com depressão têm o dobro de chances de sofrerem acidente vascular encefálico, em comparação a mulheres que não possuem o distúrbio emocional. 

 

  •  O inverno pode estimular a depressão

Sim, é verdade! A ausência de sol em dias nublados faz com que o corpo produza menos vitamina D, responsável pela estimulação dos hormônios que combatem a depressão. Ainda segundo a Fernanda Moreira, psiquiatra da Unifesp, a falta de luz solar faz com que nossa retina não receba raios UVB, diminuindo a regulação de neurotransmissores relacionados ao humor e ao sono, causando desânimo e tristeza de forma acentuada.

 

Principais sintomas

Dentre os principais sintomas da depressão, podemos citar:

  • Perda ou aumento do apetite e do peso
  •  Insônia
  • Dores musculares
  • Diminuição no desempenho sexual 
  • Dificuldade de concentração
  • Apatia, desinteresse, desânimo, cansaço
  • Interpretação distorcida da realidade 
  • Incapacidade de sentir alegria em atividades tidas como prazerosas anteriormente

 

Cannabis medicinal no tratamento de depressão

Antes de tudo, é importante ressaltar que o acompanhamento de um médico especialista é imprescindível para acompanhar o paciente e definir os melhores tratamentos.

Normalmente, a depressão é tratada com o uso de medicamentos antidepressivos, que devido à sua formulação, podem causar efeitos colaterais pesados nos pacientes.

A Cannabis medicinal surge como uma esperança natural em meio a tantos farmacológicos. Por ser uma planta ministrada sob perspectiva medicinal, seus efeitos colaterais são mínimos. 

O CBD atua principalmente no sistema nervoso central e apresenta potencial terapêutico bastante significativo. 

Os efeitos que ele tem sobre o receptor CB1 são capazes de evitar a atividade neuronal excessiva, ajuda a relaxar e coordena a capacidade cognitiva. Já ao atuar sobre o receptor CB2, o CBD libera citocinas pelas células do sistema imunológico, o que diminui a dor e a inflamação. Dessa forma, ele é um canabinoide indicado para tratar os sintomas da depressão, proporcionando bem-estar aos pacientes.

Dentre os produtos da Linha Bisaliv , temos o Power CBD, que oferece toda a potência do canabidiol, máxima absorção, segurança e eficácia em um único frasco, graças a nossa tecnologia exclusiva PowerNano ™, que proporciona o melhor custo-benefício aos nossos pacientes.

 

Se você deseja adquirir esse produto, solicite uma prescrição médica, faça seu cadastro na ANVISA e receba. Temos uma equipe totalmente preparada para te auxiliar em todo o processo. Será um prazer te apresentar os nossos produtos e seus potenciais terapêuticos. Fale conosco! 

 

Fonte:

Minha Vida

Biblioteca virtual em saúde

 

Atenção!

O nosso numero de whatsapp está temporariamente indisponível.

Entre em contato pelo pelo novo número (11) 9 3061 8162 ou pelo e-mail [email protected]